Alpha Estágio

Saiba como evitar o roubo do seu WhatsApp

Segundo especialistas em segurança cibernética existem golpes muito comuns usados para o roubo de dados de WhatsApp, fazendo com que a vítima perca seu número e que o mesmo seja usado para extorquir seus contatos. Por isso, você precisa tomar bastante cuidado para não cair na armadilha de criminosos. Confira as práticas mais usadas:

1) Chip roubado
O golpista rouba o número de telefone de uma pessoa conhecida, bloqueia a linha original e se passa pela vítima para extorquir dinheiro dos contatos dela;

2) Recarga ilimitada
Os estelionatários oferecem um serviço de recarga para celular ilimitada a um preço até dez vezes menor que o praticado pelo mercado. Ao baixar e instalar o aplicativo indicado, o usuário passa a fornecer diversos dados pessoais sem conhecimento, e algumas vezes até permite que o aparelho seja rastreado;

3) Site falso
O golpe usa técnicas para enganar e roubar os dados dos usuários através de sites falsos. É comum a criação de correntes facilmente disseminadas por WhatsApp, divulgando promoções de eletrodomésticos e eletrônicos. Ao clicar no link com a suposta promoção, o usuário é direcionado para uma página idêntica a de grandes lojas, porém, os dados são enviados à quadrilha;

4) Pegasus
É um equipamento de espionagem capaz de obter acesso remoto ao aplicativo, permitindo a visualização de arquivos, uso do microfone e até da câmera do celular.

Fique sempre atento à qualquer mensagem ou link que você receber pelo aplicativo. Desconfie caso solicitem uma confirmação a ser enviada por SMS e NUNCA REPASSE o código de acesso. Fique seguro!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Leia também

Investimento Certo!

Vivemos, no mercado de trabalho, um grande paradoxo. Enquanto faltam empregos na base, em alguns setores a falta é de talentos! Principalmente nas áreas de

LEIA MAIS

2022, o Ano do RH

As mudanças aceleradas impostas pela pandemia do Covid-19 causaram impactos imediatos em nossas vidas e certamente outras ainda virão pela frente. O estudo do Gartner

LEIA MAIS