Alpha Estágio

Penso, logo existo!

De todas as atividades humanas, a única impossível de controlar é o pensamento. Tente fazê-lo num breve exercício. Impossível. Embora espontâneo, o pensamento deve ser lapidado.

No livro Discurso sobre o método (1637), René Descartes lançou o embrião da pesquisa e influenciou a forma que utilizamos para a pesquisa acadêmica. O livro é a reflexão da experiência do filósofo enquanto estudante. Aluno da antiga Universidade de Franeker, Holanda, Descartes achava tediosas as aulas. Os professores alternavam-se em repetir conceitos que careciam de comprovação científico-acadêmica organizada e não eram questionados pelos alunos.

Embora haja um aparente conflito, a obra de Descartes neste livro foi um marco para a humanidade. Numa análise superficial, temos a impressão de que a obra propõe limitar o pensamento, entretanto, o método proposto potencializa a atividade intelectual sem risco algum de limitação ou imposição de barreiras. Sabe aquela história de “colocar a cabeça em ordem”? Descartes propõe exatamente isso.

Na vida acadêmica e profissional, serão exigidos método, forma e conteúdo. A partir da provocação de Descartes, podemos destacar os conceitos elementares da vida profissional e pessoal:

1. Seja cético! Não tome nada como certo até que haja evidência de que seja certo.

2. Divida os problemas em dificuldades menores.

3. Ordenar os problemas do mais simples ao mais complicado, até que não existam mais problemas, e sim evidências, conclusões.

4. Enumerar e revisar as conclusões.

Dica prática: Por exemplo, diante do desafio de escrever o Trabalho de Conclusão de Curso, ao utilizar o método proposto por Descartes, começamos a estruturar o pensamento e expressar na forma exigida aquilo que temos como ideia de projeto de pesquisa.

E por que não aplicar os conceitos na vida pessoal? Foi ainda neste livro, que Descartes definiu a existência humana: “Penso, logo existo”. Somos o que pensamos e vivemos as consequências de como expressamos aquilo que pensamos.

Agora vem o desafio. Se somos o que pensamos, como expressar esse pensamento da maneira mais eficaz? Quando nos expressamos, nem sempre é a reprodução exata do pensamento. O discurso – reprodução do pensamento – é influenciado pelo nosso estado emocional, pelo ambiente e até pelo interlocutor.

Faça um breve exercício. Analise como e o que você diz. Será que a sua mensagem pode ser dita de outra forma. Tenha certeza de que existem várias outras de dizer o que foi dito.

Considere o momento em que vivemos onde todos estão tensos, com medo e vivendo um mar de incertezas. Seja gentil, colaborativo, assertivo.

Adriel Luis Gennaro
COO Alpha Estágio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Leia também

Investimento Certo!

Vivemos, no mercado de trabalho, um grande paradoxo. Enquanto faltam empregos na base, em alguns setores a falta é de talentos! Principalmente nas áreas de

LEIA MAIS

2022, o Ano do RH

As mudanças aceleradas impostas pela pandemia do Covid-19 causaram impactos imediatos em nossas vidas e certamente outras ainda virão pela frente. O estudo do Gartner

LEIA MAIS